Segurança, saúde e recursos hídricos devem pautar debates na AL em 2018

159
Governador Camilo na abertura do ano legislativo no dia 2 de fevereiro (Foto; Assembleia)

Com o início dos trabalhos legislativos da 4ª Sessão Legislativa da 29ª Legislatura, retomam os debates tanto no Plenário como nas comissões técnicas da Assembleia Legislativa sobre os mais diversos temas relacionados ao Estado e que impactam de alguma forma na vida do cidadão. De acordo com os parlamentares, segurança pública, abastecimento d’água e saúde deverão ser recorrentes nos pronunciamentos. A sucessão estadual e a eleição para presidente da República também pontuarão as discussões, conforme avaliam os deputados.

Para o líder do Governo, deputado Evandro Leitão (PDT), as áreas de saúde, segurança e recursos hídricos são sempre pautas no Plenário e devem continuar como temas centrais dos debates na Casa. No início do ano, para ele, naturalmente, o reajuste salarial dos servidores públicos estaduais terá destaque nos trabalhos da Assembleia Legislativa. “Esse debate sobre o índice geral que o Executivo vai conceder deve começar brevemente”, prevê.

O parlamentar ressalta que matérias concedendo benefícios pontuais para algumas categorias já estão prontas para a tramitação.”São novas vagas para concurso, tabela remuneratória e gratificações, por exemplo”, assinala Evandro Leitão.

O deputado estima que, no fim do semestre, com a aproximação das eleições, a pauta política deve ser intensificada. Ele espera, no entanto, que “não contamine e prejudique a produção legislativa”. “Temos de seguir o ritmo de discussão e votação de matérias importantes para o desenvolvimento do Estado”, diz. No ano passado, de acordo com Evandro Leitão, foram mais de 150 projetos do Executivo apreciados. “Grande parte com ações nas áreas de saúde, educação e serviço público. Precisamos seguir nessa toada”, afirma.     

De acordo com o deputado Heitor Férrer (PSB), as questões estaduais não deverão fugir da pauta de discussões. “Sem dúvida, segurança pública está entre os principais temas, notadamente em consequência da escalada da violência”, acentua.

Já o deputado Ely Aguiar (PSDC) salienta a necessidade de mostrar e promover ações na saúde e educação. “As pessoas estão sedentas por saber o que será feito para conter o surto de febre amarela e para conter a  insegurança”, afirma.

Para o  deputado Moisés Braz (PT), o novo ano chegou, e diversas questões fundamentais continuarão sendo discutidas no Parlamento cearense. Entre elas está o problema da água. “Com o Ceará tendo atingido o menor nível global dos seus reservatórios, a Assembleia tem o dever de debater e cobrar a conclusão das obras da transposição do rio São Francisco, a fim de garantir a segurança hídrica dos centros urbanos e também das zonas rurais”, observa.

O deputado Fernando Hugo (PP) destaca que segurança é o tema que vai predominar na Casa. “Claramente a segurança pública é o que devemos frisar; buscar ações, e é isso que o cidadão quer ouvir”, explicou.