Moisés critica condenação do ex-presidente Lula

126
Lula fala na sede do Pt em São Paulo (Foto: Ricardo Stuckert)

O deputado Moisés Braz (PT) afirmou nesta quinta-feira (13/07), durante o primeiro expediente da sessão plenária, que a motivação do juiz federal Sérgio Moro, ao condenar o ex-presidente Lula, é política. O petista foi condenado em primeira instância a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Nós do PT já esperávamos que a posição do juiz fosse essa, até porque sabemos que o que está em debate é tirar o ex-presidente Lula da disputa eleitoral de 2018”, criticou.

O parlamentar avaliou que a decisão foi tomada sem provas e embasada apenas em delações premiadas. “Não há nada no processo para incriminar o ex-presidente senão as delações”, comentou. Para Moisés Braz, a condenação será revertida na segunda instância.

Além disso, ele lembrou que as pesquisas de opinião apontam a preferência de Lula na corrida eleitoral de 2018. “As pesquisas mostram ele como nome em potencial para disputar eleição, pois goza do respeito do povo mais pobre, dos negros, mulheres e LGBT, porque foi esse governo que se aproximou o povo”, afirmou.

Deputado Moisés Braz (Foto: Máximo Moura/ALEC)
Deputado Moisés Braz (Foto: Máximo Moura/ALEC)

Ainda de acordo com Moisés Braz, Lula possibilitou ao Brasil diversas conquistas e contribuiu com a ascensão social da população mais pobre. “O governo de Lula gerou perspectiva de melhoria de qualidade de vida para um povo que vivia à margem, na miséria, que vivia no meio rural e sem acesso aos bens essenciais”, comentou.

Em aparte, a deputada Rachel Marques (PT) disse que também está indignada com a condenação do ex-presidente e reforçou a tese de que a decisão foi tomada sem provas e por motivação política. “Com o intuito de interferir nas eleições de 2018”, endossou.

Confira a íntegra do pronunciamento: