Governo do Ceará assina convênio de R$68,5 milhões para construir 20 mil cisternas

66

O Governo do Ceará firmou, na tarde desta quinta-feira (24), um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) que prevê a liberação de R$68,5 milhões destinados à construção de 20 mil cisternas de placa e 408 cisternas escolares para comunidades rurais. O evento de assinatura do contrato, realizado no Palácio da Abolição, contou com a presença do ministro Alberto Beltrame, e do secretário de Desenvolvimento Agrário, Francisco De Assis Diniz, além de parlamentares, prefeitos, vereadores e representantes de entidades sindicais.

Famílias como a da D. Jacinta Assis de Souza Lima, moradora do distrito de Córrego, município de Barreira, deixarão de percorrer longas distâncias para terem acesso à água de beber. “É a realização de um sonho poder, depois de sete anos, ter a certeza que não vamos precisar mais andar um quilômetro para trazer água para dentro de casa, seja por meio de carroças ou carros de mão”, destacou a dona de casa e avó de cinco netos.

Para o titular da SDA, De Assis Diniz, a liberação dos recursos é resultado da determinação do governador Camilo Santana em dialogar com as políticas públicas nacionais de redução da extrema pobreza e incentivo à sustentabilidade. “As cisternas têm um significado social muito grande. O homem e a mulher sabem o que significa uma lata d’água na cabeça ou acordar e não ter água sequer para botar no café”, pontuou o secretário.

Universalização de cisternas

Em seu discurso, o ministro Alberto Beltrame ressaltou a participação do presidente do Congresso Nacional, o senador Eunício Oliveira, na destinação de R$ 30 milhões por meio de um projeto de lei para incrementar o orçamento da ação. “Além disso, o MDS entrará com uma contrapartida de R$ 24 milhões em recursos próprios e outros R$ 14 milhões em entendimento com Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)”, informou.

Ao comemorar os recursos que causarão impacto na vida de 20 mil famílias, o governador Camilo Santana reafirmou o compromisso de seguir trabalhando pela universalização do acesso a água e destacou que para meta fosse atendida ainda seria necessária a implementação de 127 mil cisternas de placa em 121 municípios cearenses. “Nosso intuito é de trabalhar para fazermos o Ceará ser o primeiro no Brasil a alcançar essa universalização e, por isso, queremos ampliar projetos como o de reúso da água da torneira e do chuveiro para irrigação”, sugeriu Camilo ao citar o programa  em fase experimental, envolvendo 200 famílias nos municípios de Salitre, Iguatu, Crato, Mauriti e Acopiara.

Participaram do evento ainda os secretários Francisco José Pontes Ibiapina (Trabalho e Desenvolvimento Social), Nelson Martins (Casa Civil), o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), Raimundo Martins, o superintendente do Instituto do Desenvolvimento Agrário (Idace), Cirilo Pimenta, o superintendente do Ibama, Hebert Lôbo, prefeitos e vereadores.

Além destes: os prefeitos Sebastião Sotero Veras (Chaval), Alailson Saldanha (Barreira), Edson Moraes (Ibaretama), Júnior Menezes (Chorozinho) e Fábio Pinheiro Cardoso (Porteiras) e o presidente da Federação dos Trabalhadores Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece), Raimundo Martins.

Assessoria de Comunicação Secretaria do Desenvolvimento Agrário