Festival Internacional de Gastronomia Orgânica é discutido na AL

Nenhum comentário

A Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa realizou, na tarde desta segunda-feira (03/06), audiência pública para a apresentação do evento “Ceará Organic Food Festival: Festival Internacional de Gastronomia Orgânica”, que acontece entre os dias 25 e 28 de setembro de 2019, em Fortaleza. O debate foi iniciativa do deputado Moisés Braz (PT), subscrito pelos parlamentares Nizo Costa (PSB), Acrísio Sena (PT) e Queiroz Filho (PDT).

A proposta do festival é fortalecer a agroecologia do Estado, impulsionar e desenvolver o comércio de alimentos orgânicos, dando maior visibilidade ao turismo gastronômico cearense.

Deputado estadual Moisés Braz

Para o deputado Moisés Braz (PT), ainda há muito desconhecimento sobre os produtos orgânicos no estado do Ceará. Embora encontrados em supermercados, grande parte da população e da própria classe política não conhece os benefícios desses produtos, que, segundo Moisés, também não são muito divulgados pelos meios de comunicação.


Deputado estadual Queiroz Filho

O  deputado Queiroz Filho (PDT) enfatizou a importância desses produtos para a saúde e ressaltou que as pessoas estão inclusive dispostas a pagar mais caro pelos alimentos orgânicos, visando à melhor qualidade de vida.

Pesquisadora Juçara Dutra

A palestrante Juçara Dutra, pesquisadora de cultura alimentar do Rio Grande do Sul, disse que a pesquisa sobre a cultura alimentar é fundamental. Segundo ela, as pessoas estão deixando de preparar o próprio alimento para consumir os enlatados.  “Nós estamos nos alimentando cada vez mais igual; as culturas alimentares regionais vêm desaparecendo enquanto cultura particular e peculiar, que vem de gerações”. Para a pesquisadora, é preciso resgatar essas tradições. Ela ressaltou que a escola pode ser uma grande aliada, levando aos alunos orientações sobre a alimentação saudável.

A representante do Observatório Cearense de Cultura Alimentar do Ceará, professora Vanessa Santos, reforçou as palavras de Juçara.

Segundo ela, a maior parte das pesquisas desenvolvidas sobre dietas alimentares não contribuem para salvaguardar a cultura alimentar local. “Estamos perdendo vínculos com a cultura alimentar”, disse. Ela sugeriu que o Governo do Estado invista em financiamento de pesquisa sobre o tema, resgatando e fortalecendo a gastronomia regional.

Também participaram da audiência pública o secretário de Desenvolvimento Agrário, Diassis Diniz; o presidente da Fundação Cultural Educacional Popular em Defesa do Meio Ambiente  (Cepema), Adalberto Alencar; o  supervisor de cadeias produtivas do Projeto São José, Raimundo José Félix; o presidente da Associação dos Chefes de Cozinha do Ceará, Luciano Ferreira; o presidente da Fetraece, Raimundo Martins Ferreira,  e a presidente da Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar e Biocombustíveis do Estado do Ceará (Cooperbio), Antônia Alves de Souza.

, , ,

Assine nossa Newsletter

Conecte-se

Menu