Novo ministro do MDA se reúne com movimentos sociais do campo

Nenhum comentário

O ministro recém-empossado, Patrus Ananias, que estará a frente do Ministério do Desenvolvimento Agrário nos próximos anos, recebeu os movimentos sociais do campo para uma reunião, realizada ontem, dia 7. A convite do ministro, a CONTAG e outras entidades levaram para diálogo as questões consideradas mais relevantes para o trabalho do MDA, com o foco no desenvolvimento sustentável e solidário da agricultura familiar brasileira.

As organizações apresentaram três eixos essenciais, baseados em tópicos como a conjuntura do agrário brasileiro e o balanço das políticas públicas com foco na Política Agrícola. Os pontos colocados foram relacionados ao modelo de desenvolvimento, ao cooperativismo solidário e assistência técnica como algumas das estratégias para o crescimento da agricultura familiar e a pauta permanente da reforma agrária. Pontos como a Política de Territorialidade e questões mais específicas sobre programas executados pelo governo federal também foram tratados no encontro, bem como um olhar sobre os projetos de lei relacionados ao meio rural em tramitação no Congresso Nacional.

Os movimentos sugeriram ainda a consolidação de um espaço permanente de debate, construção, monitoramento e avaliação das ações do MDA, e cobram mais ousadia política e criatividade do MDA no embate interno do Governo Federal, como forma de construir a aproximação definitiva entre o rural e o urbano, garantindo qualidade de vida em ambos os sentidos.

“A principal motivação do encontro foi a aproximação do ministro com os movimentos sociais, como estratégia de sua gestão”, afirmou o secretário de Meio Ambiente da CONTAG, Antoninho Rovaris, que representou a CONTAG na reunião, junto à assessoria. “Nós, enquanto representantes dos trabalhadores(as) rurais, nos prontificamos a acompanhar de perto o trabalho da nova gestão do MDA, no intuito de buscar um fortalecimento concreto do Ministério para que se trabalhe todos os grandes desafios que temos em relação a questão agrária, agrícola e fundiária do Brasil”, concluiu.

Para o ministro, o cenário nacional demanda cada vez mais coesão da sociedade civil organizada para enfrentamento dos desafios do campo brasileiro, com foco no desenvolvimento sustentável e agroecologia, em contraponto ao pensamento do agronegócio. Outro aspecto fundamental para o fortalecimento da Agricultura Familiar, segundo Patrus Ananias, é garantir que o MDA não se enfraqueça e, portanto, fará gestão para estruturar-se no âmbito federal e nas grandes regiões.

Numa avaliação geral, os movimentos sociais acreditam que o espaço de construção política com o MDA continua favorável e precisa ser exercitado com mais ênfase. Na reunião foi acordado que cada movimento social deve fazer sua avaliação e construir proposições em preparação a uma próxima conversa com o ministro, onde deverão apresentar questões macro inovadoras para o desenvolvimento da agricultura familiar.

FONTE: Imprensa CONTAG – Gabriella Avila (com informações da Secretaria de Política Agrícola da CONTAG)

Assine nossa Newsletter

Conecte-se

Menu