Deputado Moisés Braz assume presidência do PT Ceará

1577
De Assis Diniz transmitiu a presidência do PT-CE a Moisés Braz

O deputado estadual Moisés Braz (PT) assumiu na tarde nesta quinta, 19, a presidência do Partido dos Trabalhadores no Ceará. Vice-presidente da sigla no Estado, Moisés substitui o presidente De Assis Diniz, que foi convidado pelo governador Camilo Santana para ocupar o cargo de secretário de Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA).

“Moisés está mais do que apto para assumir este cargo. É só vermos a sua história dentro da Fetraece e como deputado estadual. Não estou mudando de lado. Não abandono a luta. Na secretaria posso ampliar a relação política com os movimentos e com a luta do Partido dos Trabalhadores”, explica De Assis Diniz, que se licenciou por 180 dias da função.

Confira a mensagem do novo presidente do PT-Ceará aos filiados:



Primeiro agricultor familiar eleito para a Assembleia Legislativa, Moisés Braz tem a missão de conduzir o partido a pouco mais de cinco meses das eleições, e como principais desafios a defesa do direito do ex-presidente Lula ser candidato, a reeleição do governador Camilo e o aumento das bancadas estadual e federal. “Com o apoio de todas as correntes políticas, afirmo que juntos conseguiremos levar em frente nossa luta, em especial o fortalecimento da militância, da luta das mulheres e da juventude deste partido”, afirmou o presidente em exercício do PT-CE.

Segundo Moisés, o ex-presidente De Assis Diniz “deixa um legado de construção coletiva e política para todos nós. Sua gestão durante o golpe e pós-golpe foi importante na conquista da unidade das esquerdas e com os movimentos, fortalecendo o partido”. O deputado destacou o perfil estratégico da SDA para o PT. “Você vai ter o desafio de dar continuidade a diversas políticas em benefício dos agricultores e agricultoras familiares do Estado”, acrescentou.

O parlamentar disse compreender a conjuntura de coalizão que sustenta o governo Camilo Santana, “mas vamos buscar debater e ocupar o nosso espaço, trabalhando para que o partido continue sendo respeitado”. Moisés adianta que o partido planeja eleger uma bancada de pelo menos quatro deputados federais e cinco deputados estaduais. “Isso será construído a partir do diálogo com todas as forças políticas”, pontuou.